ENTRAR

quinta-feira, 18 de abril de 2013

FML 2013 Festival Música em Leiria

A 31.ª edição do Festival Música em Leiria (FML) decorre de 1 a 28 de Junho 2013 e quer promover e dinamizar o espírito empreendedor da região, assumindo-se este Festival, que é o mais antigo do País a decorrer de forma contínua, como embaixador do espírito de dinamismo, ambição e empenho da região de Leiria. 

A programação da edição de 2013 assenta nos binómios Tradição/Contemporaneidade e Rural/Urbano, denominadores comuns aos 14 espetáculos que a compõem, assumindo-se o Festival como criação artística indissociável do espírito empreendedor e inovador que fervilha na região que o acolhe, aliando as artes à indústria, pintando a cultura como emanação do empreendedorismo.

A dualidade Tradição/Contemporaneidade contempla a conversão daquilo que é o convencional às novas linguagens da criação artística; por outro lado, o Rural/Urbano evoca a oposição do campo, enquanto espaço de isolamento e preservação, onde o tempo se dilata, remetendo o homem à sua expressão mais biológica e natural, à cidade, como palco de interceções múltiplas, de acelerada contaminação de ideias e linguagens. Os binómios orientam a programação do FML, que revela o reforço na natureza eclética do Festival. Do mesmo modo, o FML assume-se como agente cultural por excelência na região, que consegue congregar em si os esforços de uma multidão para criar um evento cultural de qualidade, que recebe o aplauso do público cá dentro e lá fora.

«O Festival Música em Leiria é a mais excecional criação artística da região dos últimos 30 anos, leva o nome da região e do País além-fronteiras, conduzindo ao longo dos anos milhares de leirienses às salas de espetáculos, fomentando o gosto pelas artes, e trazendo à região espectadores de todos os pontos do país e do mundo», atesta Henrique Pinto, presidente do Orfeão de Leiria, instituição que anualmente dinamiza o FML, e mentor do evento.  

«O Festival Música em Leiria é considerado uma aposta de sucesso, e é o símbolo máximo do empreendedorismo e inovação nas Artes na região», defende, «e espelha o que de melhor se faz em termos artísticos, sendo um embaixador, dentro e fora do País, desta vontade de fazer e de ter sucesso, que caracteriza os empresários da região. É sobretudo o empresariado da região e do país que tem sustentado o Festival, apesar dos apoios de sempre da SEC e das autarquias». 

O Festival assume-se e toma para si este ano o rótulo indiscutível de marca de inovação, criatividade, empenho e também empreendedorismo: de fazer, criar, realizar.

O logótipo da edição de 2013 espelha esse mesmo vínculo entre as artes e o empresariado, a cultura e o empreendedorismo da região. O desenho da imagem deste ano tem em conta a orientação programática e a dialética entre as novas tecnologias e a tradição, com particular enfoque na cultura popular. A árvore modelada num simples fio elétrico descarnado faz essa mesma alegoria, entre tecnologia e tradição, indústria e cultura, campo e cidade, numa imagem singular, que espelha o fio condutor que existe entre o Festival Música em Leiria e a atividade empresarial da região.

O FML é um dos festivais mais conceituados a nível nacional e internacional, há 30 anos a estimular localmente a cultura e a qualificação musical, e é «o exemplo perfeito, o espelho do espírito empreendedor que se respira em Leiria, porque o empreendedorismo não é só empresarial é também cultural», atesta Henrique Pinto. «Empreendemos pela cultura, pela arte, pela música e pela dança, e criamos mais-valias que se traduzem em diversos setores, seja para o setor cultural propriamente dito, seja para a visibilidade da região de modo lato, lá fora, seja no turismo na restauração, no comércio». 

«As ligações entre o empreendedorismo cultural e empresarial são subtis mas existem, e muitos as reforçam e mantém. O entusiasmo à volta do evento é bem patente na região, na vontade que as entidades parceiras, amigos, mecenas e patrocinadores têm, todos os anos, em partilhar connosco esta iniciativa, em fazer parte. Este apoio torna estes nossos amigos acionistas da cultura, e tem permitido que, ano após ano, o Orfeão de Leiria promova um evento de qualidade. Se Paul Griffiths, renomado musicólogo norte-americano, escrevia no jornal The New York Times, em 1997, que o Festival Música em Leiria, pela sua temática, se encontrava entre os cinco melhores da Europa, de par com Bergen ou Salzburgo, então está quase tudo dito», salienta Henrique Pinto.

«Prova desse investimento na cultura e no FML é o reconhecimento, por parte da Secretaria de Estado da Cultura, de que o FML é aquele, entre os congéneres, que proporcionalmente maior apoio recebe do setor privado da economia regional e nacional, superior mesmo ao apoio da Secretaria de Estado da Cultura e das autarquias. Pelo que, pode dizer-se e assumir-se com firmeza, graças à visão dos nossos parceiros, o Festival Música em Leiria é uma emanação do empreendedorismo – na mesma medida em que o são todos os projetos empresariais inovadores nascidos na região, e que a definem como um polo empresarial de excelência –, numa manifestação do empreendedorismo cultural», explica Henrique Pinto.

A região de Leiria é bem conhecida pela vontade e ação empreendedoras, em muitas áreas, desde o setor primário, ao terciário e à cultura. Neste campo o FML ocupa uma posição cimeira. É o resultado da vontade de uma instituição - e das pessoas que a compõem -, possibilitou trazer ao público de Leiria a excelência da arte e da cultura, do país e do mundo, e foi o precursor de tudo o que de cultural se fez na região posteriormente.

O Festival Música em Leiria decorre este ano entre 1 e 28 de junho e conta com 14 concertos a decorrer em Leiria, Batalha e Pombal.

0 comentários :

Enviar um comentário

English Destinoslusos Version Spain Destinoslusos Version French Destinoslusos Version German Destinoslusos Version